Artigo Pe. Silvio: O rosto de silêncio de Maria

A Igreja nos convida, neste mês de maio, a refletirmos sobre a presença de Maria no mistério da vida de Jesus. Quando rezamos o santo Terço, caminhamos pela história de Cristo, sob o olhar atento d’Aquela que, por primeiro, radicalizou o seu “sim” no seguimento do Reino.

Jesus, o filho de Maria, é a encarnação da Palavra de Deus e Ela nos ensinará a meditar todos esses acontecimentos, no silêncio do coração. A Anunciação é esse relato vocacional de uma entrega radical, sem reservas da Serva do Senhor ao projeto de amor do Pai.

Esse grande acontecimento do anúncio do anjo, desperta em nós as atitudes que precisamos cultivar para bem escutar a Deus e a responder o Seu chamado.

Maria reconheceu Deus na sua própria vida e reconheceu o Seu senhorio, não deixando que outras prioridades tivessem mais força. A virgindade de Maria é a confirmação de que “nada é impossível para Deus”.

Maria nos ensina que aceitar Deus na própria vida é viver um caminho de fidelidade incondicional. Antes de acolher o Verbo no seu seio, Maria acolheu a Palavra no seu coração e na sua mente, tornando-se assim a Mãe de Deus.

Maria é a Nova Arca em cujo ventre está a Palavra. Mas é pena que muitos relutam para compreendê-la à luz desse maravilhoso acontecimento da Anunciação. Mas no seu serviço, Ela manifestará a grandiosidade d’Aquele que derruba os poderosos de seus tronos e exalta os humildes.

Abençoa-nos, a Santa Mãe de Deus, para que nunca nos desanimemos no caminho da nossa fidelidade em Cristo.

 

Compartilhar