Mês da Bíblia: fé na Palavra, que é viva e atual!

Em setembro, a Igreja Católica celebra o mês da Bíblia. Esse mês temático foi criado em 1971 e escolhido porque no último domingo celebramos o Dia Nacional da Bíblia, devido à proximidade da festa de São Jerônimo, patrono dos estudos Bíblicos, no dia 30.

O livro escolhido para estudo no Mês da Bíblia em 2020 é o Deuteronômio, com o lema “Abre tua mão para teu irmão” (Dt 15,11). É um livro rico em reflexões morais e éticas, com leis para regular as relações com Deus e o próximo.

É um livro precioso para que se possa compreender o processo de revelação de Deus: de um Deus severo (tempos mais antigos) para um Deus misericordioso (tempos mais tardios). Destaca-se no Deuteronômio a preocupação em promover a justiça, a solidariedade com os pobres, o órfão, a viúva, o estrangeiro.

São leis humanitárias encontradas também no Código da Aliança (Ex 20-23). O Mês da Bíblia deste ano nos faz olhar para a realidade eclesial e social e está em sintonia com vários eventos e situações.

Ao celebrar o Mês da Bíblia, a Igreja nos convida a conhecer mais a fundo a Palavra de Deus, a amá-la cada vez mais e a fazer dela, a cada dia, uma leitura meditada e rezada.

Atualmente, com tanta tecnologia disponível e pouco tempo para nos dedicarmos com mais intensidade à leitura da Palavra, podemos também contar com o apoio da própria tecnologia.

Ou seja, vários sites na internet já trazem todo o conteúdo da Bíblia. Alguns desses sites também disponibilizam gratuitamente programas para celulares (Apps) com todo o conteúdo da Bíblia e muitos outras informações úteis.

Confira alguns:

www.catolicoorante.com.br

www.bibliaonline.net

www.bibliaonline.com.br

www.bibliaon.com

www.cancaonova.com

http://m.cancaonova.com/mobile

Se preferir busque diretamente na área de aplicativos de seu celular (Apple history/IFone ou Play Store/Android)

Para entender a Bíblia:

Definição
Bíblia é a comunicação de Deus que nos ajuda na caminhada até Ele. Está dividida em 73 livros, sendo 46 no Primeiro Testamento e 27 no Segundo Testamento.

O Primeiro Testamento, que surgiu antes do nascimento de Jesus, foi escrito, aproximadamente, entre os anos 1250 a.c a 50 d.c. É dividido em quatro blocos:

Pentateuco: Gênesis, Êxodo, Levítico Números Deuteronômio

Históricos: Josué, Juízes, Rute, 1 e 2 Samuel, 1 e 2 Reis, 1 e 2 Crônicas, Esdras, Neemias, Tobias, Judite, Ester e 1 e 2  Macabeus

Poéticos ou Sapienciais: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, Sabedoria, Eclesiástico

Proféticos: Isaías, Jeremias, Lamentações, Baruc, Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós, Abdias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias

O Segundo Testamento, escrito após o nascimento de Jesus, é dividido em: Evangelhos, Atos dos Apóstolos, Cartas e Apocalipse.

Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João

Atos dos Apóstolos

Cartas de Paulo: Romanos, Coríntios, Gálatas, Filipenses, Filemon, 1 Tessalonicenses

Cartas de Deuteropaulinas ou atribuídas a Paulo: 2 Tessalonicenses, Efésios e Colossenses

Cartas Pastorais: Tito, Timóteo

Cartas Católicas: Tiago, Pedro, João e Judas

Hebreus

Apocalipse

Para conhecer mais a Bíblia

  • Bíblia, comunicação entre Deus e o povo, Editora Paulinas
  • Vademecum para o estudo da Bíblia, Editora Paulinas
  • Questões que a Bíblia responde, Editora Paulistas
  • A Bíblia nas suas origens e hoje, Editora Vozes
  • Bíblia à luz da história: guia de exegese histórico-crítica, Editora Paulinas
  • Um livro chamado Bíblia, Editora Paulinas
  • Conheça a Bíblia, Editora Paulus

 

Compartilhe no Whatsapp !
Compartilhar