Seminário sobre Pe. Rodolfo traz grande legado aos devotos  

A Paróquia Sagrada Família viveu três dias especiais, de 09 a 11 de outubro, e proporcionou aos paroquianos e a toda a comunidade, um grande privilégio de poder viver, conhecer e caminhar na vida do Venerável Pe. Rodolfo Komorek , durante o II Seminário sobre a sua vida e missão, que trouxe para todos os interessados algumas certezas importantes.

A primeira das certezas foi apresentada por Dom Antônio Carlos Altieri, bispo emérito de Passo Fundo, na missa de abertura, que salientou a grande obediência do Pe. Rodolfo a uma ordem de Nosso Senhor: “Sede santos porque Eu sou Santo.”

Uma pessoa que se abre ao Espirito Santo, que se esforça para ser fiel aos princípios cristãos e procura mostrar isso com palavras e ações, mesmo imperfeita e cheias de limitações, pode trilhar o caminho da santidade. A tradução hebraica da palavra “santo” significa “separado”, ou seja enquanto batizados todos temos essa vocação.

“A santidade não é uma prerrogativa só de alguns: é um dom oferecido a todos, sem excluir ninguém. Pe Rodolfo soube trilhar esse caminho vivendo com amor e oferecendo o testemunho cristão nas ocupações diárias e nas condições da vida cotidiana e deixou isso muito claro, durante o tempo que por aqui passou”.

Outra certeza foi contemplada por Dom Cesar Teixeira, bispo da Diocese de São José dos Campos na Santa missa solene, afirmando que a santidade do Pe. Rodolfo é algo para toda a Igreja, pois ele não caminhou sozinho, com as suas qualidades e capacidades, mas sim revestiu-se dos dons que o Senhor lhe ofereceu para o serviço aos irmãos. Foi revestido da Misericórdia de Deus e demonstrou nos seus gestos de comunhão no trabalho e atenção aos doentes.

Destaque nas palavras de Pe. Justo Piccinini, da Inspetoria Nossa Senhora Auxiliadora–SP, na missa de encerramento do seminário, foi o conceito de que devemos ser alegres no serviço, como sempre estava o Pe Rodolfo.  Quando o Senhor nos chama à Santidade não pode ser algo pesado, triste… Ao contrário! O convite é para compartilhar a alegria, a vida, o júbilo da oferta. “Aceitemo-nos com alegria e sustentemo-nos uns aos outros, pois o caminho para a santidade não o percorremos sozinhos, mas juntos.

Como foi bonito observar em meio a tantas adversidades, os muitos sinais de SANTIDADE e ESPERANÇA, acontecendo através da intercessão do Pe. Rodolfo: as curas, as conversões, pessoas reencontrando o caminho da fé, famílias trazendo testemunhos dos agraciados. Muitas ligações e mensagens de várias cidades: São Paulo, Americana, Aracaju, Queluz, Campinas, Piquete, Jacareí, Paulínia, Cruzeiro, Aparecida, Lorena, Delmiro Gouveia, além de São José dos Campos, percebemos que há sempre uma brasa que arde, uma chama que aquece e convida a continuar.

As especiais conferências realizadas pelo Dr. Hugo Soares, pelo Irmão Alberto Gobbo e pelo Frei Moacyr trouxeram uma riqueza de informações sobre a trajetória e a missão do Padre Santo.  Vamos ficar atentos aos sinais e aos recados que esse evento trouxe: a Palavra de Deus anunciada nos impulsionou a sermos discípulos fiéis, colocando-nos à disposição da nossa igreja através da força do Espírito que nos anima na caminhada.

Vamos tornar o Venerável Pe. Rodolfo Komorek mais conhecido e mais amado por todos. Ele, que nos anos vividos no Brasil, desempenhou com dedicação ímpar suas funções sacerdotais, viveu profunda caridade, de tal modo que sua generosidade, seu destacado altruísmo para com os enfermos e seu elevado espírito humanitário, além de outras virtudes vividas, fizeram-no muito conhecido e amado por toda a região como “o Padre Santo”.

Esse Seminário nos ensinou que cada passo rumo à santidade faz de nós pessoas melhores e mais abertas aos irmãos e às suas necessidades, “cada um de vós ponha à disposição dos outros o dom que recebeu”. Eis o convite à santidade!

Tânia M. Costa Esteves de Campos – Comissão Organizadora do II Seminário

CONFIRA O ÁLBUM DE FOTOS DO EVENTO

Compartilhe no Whatsapp !
Compartilhar